Sello Oração E Caridade

Respeitável Loja de São João

Oração e Caridade nº 22

BLOG

Substitução de Tubalcaim por Phaleg

ago 19, 2022Doutrina, História0 Comentários

SUBSTITUIÇÃO DE TUBALCAIM POR PHALEG

ATA DA REUNIÃO DO DIRETÓRIO PROVINCIAL DE AUVERNIA.

No dia de hoje, domingo, 05 de março de 1785, o Diretório Provincial de Auvernia com sede em Lyon, estando regularmente convocado e reunido, com a Regência Escocesa e o Diretório Escocês, o Respeitável Irmão Cavaleiro de Savaron, Presidente, tem observado que o comitê nomeado para a redação dos graus de acordo com as decisões do Convento, acreditaram ser oportuno mudar a palavra de passe de Aprendiz Tubalcain por Phaleg, que o Respeitável Irmão Willermoz, Conselheiro Geral, encarregado pessoalmente pelo Convento de Wilhemsbad da revisão dos graus, havia dado para esta troca motivos que incumbia dar conhecimento aos Diretórios presentes, convidando este Respeitável Irmão a explicar-se a respeito, e convocando aos Irmãos presentes, a examinar as razões que foram alegadas para deliberar a continuação.

O Respeitável Irmão Willermoz, correspondendo a requisitória do Presidente da Assembleia, disse: “que independentemente da multitude de razões que poderia alegar para a mudança da palavra Tubalcain, há entre elas uma, que parece estar feita para aqueles que pensam justamente que nada é indiferente na Maçonaria, e esta é que, Tubalcain, que foi filho de Lamech, o Bígamo e de Zilá, foi o primeiro que conheceu a arte de trabalhar com o martelo, e foi hábil em toda sorte de trabalhos em cobre e ferro, por isso é chamado o inventor, o pai da arte de trabalhar os metais, e esta é a explicação que se da”.

Porém não se deram em conta que é um contrassenso dar ao Aprendiz esta palavra de passe depois de haver-lhe feito deixar todos os metais que são o emblema dos vícios.

Com efeito, por um lado, se lhe ensina que não é sobre os metais que o verdadeiro Maçom deve trabalhar; e por outro, se lhe põe em situação de crer que Tubalcaim, Pai e inventor do trabalho sobre os metais, seria o primeiro fundador da Maçonaria elevada.

Se Tubalcaim foi o fundador de uma iniciação qualquer, podemos ver qual deveria ser o objeto e o objetivo desta iniciação pelo que dele dizem as Escrituras, e neste século no qual tantos Maçons se ocupam da alquimia, um Regime que conhece seus perigos não deve conservar um nome que se tem perpetuado pela ignorância ou pela falta de atenção daqueles que não se deram conta desta relação e esta inconsequência, e estão por isso ainda ligado àqueles outros que se ocupam em imitar a Tubalcaim que, foi o primeiro a tocar os metais.

Se desta observação passarmos ao exame do tempo em que viveu Tubalcaim, veremos que foi antes do dilúvio, flagelo com o qual Deus quis apagar da face da terra as obras dos homens.

Tudo o que remonta a essa época não deve parecer puro, e se deve temer alguns daqueles que atraíram a ira de Deus sobre os homens.

Se a iniciação de Tubalcaim se propagou, esta é impura, e pareceria importante romper toda relação com ela, uma vez que se retira dos maçons todos os metais, emblema por outro lado verdadeiro e preservado em todos os regimes, como que para separá-los daquele que os trabalhou primeiro.

É portanto depois do dilúvio, no tempo da confusão das línguas, quando encontraríamos a razão da fundação de uma iniciação secreta que tem-se perpetuado e que é o objeto da busca dos maçons.

Um estudo da verdade feita a partir das mais puras intenções nos têm conduzido a saber que é nos descendentes de Sem onde devemos buscar a fundação da verdadeira iniciação.

Sem foi abençoado por Noé, e nos levam a crer que Phaleg, filho de Heber e descendente de Sem, que foi o pai de todos os filhos de Heber, é o fundador de uma única e verdadeira iniciação, por este motivo parece determinante para substituir o nome de Tubalcaim pelo de Phaleg.

Cam amaldiçoado por Noé fará sua iniciação, tudo o testemunha, e que sua palavra de passe tem sido Tubalcain, que é o emblema dos vícios, e que convêm aos filhos de Canaã que a tem transmitido; mas devemos recordar que está dito: Maldito seja Canaã, seja diante de seus irmãos o escravo dos escravos.

Desejosos por descender de Sem, os verdadeiros maçons devem se apressar-se em separar-se para sempre dos filhos de Canaã, que devem ser aos olhos de seus irmãos os escravos dos escravos.

Estes motivos têm sido ainda mais detalhados no comitê, que finalmente tem reconhecido que é com razão que Phaleg é designado como fundador da Maçonaria e o primeiro a ter uma Loja.

Os Diretórios reunidos deliberaram sobre esta questão importante, decidiram unanimemente, definitivamente e para sempre:

ARTIGO I

Que o nome de Tubalcain seja suprimido e substituída pelo de Phaleg do qual se dará explicação verdadeira ao Aprendiz, que esta mudança terá tido lugar durante a primeira assembleia da Loja Beneficência e, logo que possível na do distrito.

ARTIGO II

Decidiu-se que a presente deliberação seja enviada para S.A.R. o Smo. e Emo. Grão-Mestre Geral da Ordem, o Irmão Príncipe Ferdinand Duque de Brunswick e S.A.R. o SMO. o Príncipe Charles de Hesse-Cassel, já que estamos convencidos de que estes dois ilustres Irmãos, reconhecerão a veracidade dos motivos que determinaram aos Irmãos deste distrito a alteração da palavra de passe, e se empenharam com toda a sua autoridade para fazer que seja adotado em todas as instituições do Regime.

ARTIGO III

Parecido envio será feito a Sua Grandeza, o Mestre Provincial do Território, o Smo. Irmão Duque de Havre e de Croy, que aprovou a deliberação dos Diretórios, havendo tido comunicação particular dos motivos que devem determinar a mudança; rogando-lhe garantia com toda sua autoridade sua execução.

ARTIGO IV

Finalmente, como esta troca tende a estabelecer uma diferença essencial na busca da verdade maçônica e que a palavra Tubalcaim tem sido conservada sem haver-lhe dado muita atenção neste Regime, porque aparentemente não havia nenhuma diferença, os outros Diretórios serão convidados a tomar em consideração os motivos anteriormente alegados, e a esses efeitos, lhes será dirigida copia formal pelo Conselheiro Geral do Território, que lhes fará conhecer a razão de uma mudança, que sem a exposição dos motivos, poderia parecer arbitrária e demasiada precipitada; o Diretório de Auvérnia buscando todos os meios de aproximação da verdade, e em manter os laços de fraternidade.

Assim feito e decretado no Diretório a fim de que seja para sempre estabelecido neste distrito, em Lyon, nos dias e ano anteriormente ditos.

Extrato retirado e organizado com o Protocolo por nós, Conselheiro Geral do Território. Em Lyon, em 18 de junho de 1785. Assina, Willermoz primogênito.

Expedição para ser depositada nos arquivos da Respeitável Loja da Triple Union, ao Oriente de Marselha, que eu certifico conforme e verdadeira.

Lyon a 27 de junho de 1785.