Sello Oração E Caridade

Respeitável Loja de São João

Oração e Caridade nº 22

BLOG

A DOUTRINA DO REGIME RETIFICADO É A “PEDRA ANGULAR” ABSOLUTA E INVARIÁVEL

Frederic-Rodolphe Saltzmann (1749-1821) dizia à Jean-Baptiste Willermoz em 1818: “A doutrina do Regime Retificado é o unicum necessarium […] É sobre este fundamento, sobre esta pedra angular que foi construído, e o preservará de sua ruína ao longo do tempo enquanto lhe permanecermos fiéis”.

O objetivo do Regime Retificado é claro, se ocupar em fazer surgir novamente, como quiseram os fundadores da Ordem no séc. XVIII, uma verdadeira “escola” de sabedoria portadora de uma doutrina denominada “Doutrina da Reintegração”, sendo esta dos Seres em Suas Primeiras Propriedades, Virtudes e Potência Espiritual Divina Primitiva, edificar uma autêntica escola de sabedoria cultivando a inteligência do coração, como era afirmado já por Camille Savoire (1869-1951) em 1935: “Que desejam constituir os artesãos do despertar do Retificado? Um meio educativo de cultura moral e espiritual onde nele se busca e se realiza, pelo ensino mútuo e exemplar, o aperfeiçoamento moral e intelectual, apelando às elites de todos o meios sociais, por mais modestos que sejam, cujas as intenções sejam puras. Exigindo-lhes que cada um, ao entrar, abandone na porta a reivindicação de seus direitos para pensar apenas no cumprimento de seus deveres, eliminando de seu ser todo sentimento de egoísmo, desenvolvendo sua inteligência, sua razão e particularmente seu coração”. (C. Savoire, Regards sur les Temples de la Franc-maçonnerie, 1935, p. 333.)

O Iluminismo, que é, como se diz frequentemente, a imagem inversa das “Luzes”, por sua desconfiança da razão e sua reserva crítica frente as capacidades da natureza humana quando se ocupa da Transcendência para alcançar a verdade, reagrupa em seu seio diversas fontes nas quais múltiplos traços rendem testemunho da existência permanente de um movimento poderoso de pensamento que parece vir dos tempos mais remotos.

É por isso que, ver na Franco-Maçonaria apenas uma criação inglesa do séc. XVIII é, certamente, perder o que constitui a própria essência de uma sociedade cujos usos recebem um marco jurídico e administrativo em Londres em 1717 e 1723, mas que participa da “Tradição” em seu sentido mais amplo, ou mais exatamente, “primitivo” deste termo, que contribuirá para o surgimento e desenvolvimento do Iluminismo na Europa.

Isto explica por que o único “guia” visível e invisível, nossa “pedra angular” absoluta e invariável, nosso “fundamento” essencial e fundamental, é absolutamente idêntico ao que recordava Frederic-Rodolphe Saltzmann (1749-1821) à Jean-Baptiste Willermoz em 1818, e que se resume em: “A doutrina do Regime Retificado é o unicum necessarium […] É sobre este fundamento, sobre esta pedra angular que foi construído, e o preservará de sua ruína ao longo do tempo em que lhe permanecermos fiéis”. (F.-R. Salzmann, Carta a J.-B. Willermoz, 4 de septiembre de 1818)

 

Le Phénix Renaissant, «Régime Écossais Rectifié et christianisme transcendant», n° 4, 2018, pp. 78-80.